pic by: wallyi @ morguefile.com

pic by: wallyi @ morguefile.com

Um dia vais estar enrugado à frente de um espelho lascado pelo tempo perdido; um dia vais pensar no momento em que quase tocaste a oitava cor do arco-íris; um dia a lareira estará sempre em lume brando; um dia, pensarás no dia, em que podias ter tropeçado nas horas e todo o ar do mundo não seria suficiente; um dia, verás toda a tua vida resumida a um: “foi ela que passou por mim, e não eu por ela“.

Por isso sabeis, é assim: quando eu comia, bebia, fumava e fodia – toda a gente dizia que morria – deixei de comer, beber, fumar e foder – toda a gente dizia que ia morrer – voltei a comer, beber, fumar e foder para toda a gente saber, que quem come, bebe, fuma e fode é porque pode.
Bem, também, num é, não faço só isso que senão seria uma valente pasmaceira, também trabalho que me fodo: Dá saúde e fascina-me tanto que passo horas a olhar para ele com carinho: “Um dia vais entrar às 9 e sair às 6  – MANTÉM-TE ORIGINAL

Comentários



Véronique S.

Tem os braços onde deveria ter as orelhas. Tem o coração onde deveria ter os olhos. Já as entranhas, costuma adormecer a mexer nelas. Qual criança que brinca com os cabelos até o sono à visitar.

Publicação Anterior

Plus Ultra - Entrevista com o Azevedo

Proxima Publicação

Bizarra Locomotiva - Vislumbres Surreais - Entrevista com Miguel Fonseca