unnamed (1)

Capa de “Scrambles, Anthems and Odysseys” da autoria do artista brasileiro Bruno Biazotto. Trata-se de um quadro pintado durante as gravações do disco e que contou com o contributo dos músicos.

Os Sofa Surfers regressam a Portugal dia 5 de Novembro para um espectáculo único na Casa da Música. Na bagagem, a banda austríaca traz o novo álbum, “Scrambles, Anthems and Odysseys”, que é editado a 23 de Outubro. Sobre o esperado sucessor de “Superluminal”, o colectivo de Wolfgang Schlögl, Markus Kienzl, Wolfgang Frisch e Michael Holzgruber já fez saber que “é um álbum para o século XXI”: “É sobre o presente, o passado e o futuro. Lutamos por terra, alimentos e segurança. Cantamos hinos de amor, esperança e ódio. Estamos, quer se goste ou não, a viajar juntos e todos nós chegaremos, mais cedo ou mais tarde.”
Em “Scrambles, Anthems and Odysseys”, os Sofa Surfers permitem-se, mais do que nunca, sentir emoções de forma profunda. E talvez seja essa a maior revelação neste oitavo disco de originais, um conjunto de melodias corajosas e o compromisso assumido com as emoções. Os singles “The Fixer” e o mais recente “Beyonder Girl” são disso um bom exemplo.
Cinco anos depois da passagem por Portugal, e de terem demonstrado grande vontade em visitar o nosso país, os Sofa Surfers tocam na Casa da Música naquele que será o terceiro concerto da tour de “Scrambles, Anthems and Odysseys” que arranca em Viena de Áustria. Com a banda vem o realizador Timo Novotny, responsável pelo espectáculo visual dos Sofa Surfers. E se, no início, o vídeo era usado para projectar os vocalistas que participavam nos discos dos austríacos, desde a entrada de Mani Obeya no grupo, em 2005, que Timo Novotny tem animado ao vivo os concertos tornando cada espectáculo único.

 

Comentários



Miguel Sousa

Responsável pela agenda Irreversível.

Publicação Anterior

Inconseguimento Frustracional

Proxima Publicação

A nossa vila