Passados quase 20 anos de adoração quase religiosa, o crédito dos Radiohead para comigo esgotou-se! Como diz o outro “não há mal que sempre dure nem bem que nunca acabe”…e este meu “bem” acabou…hqdefault

Isto porque , hoje em dia, cada vez que ouço alguma das musicas mais recentes (arrisco dizer que dos últimos 10 anos…) de Thom York e seus pares, fico sempre com a sensação de que só por serem os Radiohead é que estou a dar atenção aquilo, caso contrário teria passado à frente 20 segundos depois de o tema ter começado.

Honestamente, acreditei piamente e durante muito tempo que isto nunca aconteceria , não com esta banda! Achava que pendurariam as guitarras e afins antes de deixarem isto acontecer… Mas, a partir do momento em que dei por mim na dúvida se o que estava a ouvir era Radiohead ou (pasme-se!!!) Coldplay, percebi que tinha acontecido… Thom York tornou-se aquilo que, desde o inicio da sua carreira, viveu atormentado com a perspectiva de se vir a tornar: MAINSTREAM! Mainstream sensaborão, oco, ao ponto de se tornar objecto de culto aos olhos desta nova juventude “hipsteriana”(sim! gostar de Radiohead hoje em dia é hipster). Enfim, os Radiohead subiram à cabeça dos Radiohead e vice-versa.tumblr_lsglvq8xrf1qziwac

No entanto, olhando a questão com um certo distanciamento, facilmente se chega á conclusão que isto é só mais um sinal dos tempos. É só mais um caso de uma banda que começou por nos mostrar o seu lado cru, mas que, uma vez atingido o sucesso, preferiu o conforto da comercialização/industrialização da sua obra (ex: U2, Coldplay, Pearl Jam, Red Hot Chili Peppers, etc… ). Os que não chegam a este ponto de “fazer musica no sofá”, normalmente é porque morrem antes, salvo raras excepções.

Felizmente, a obra fica, a mainstream e a outra. E neste caso especifico, a obra de Radiohead confunde-se com cerca de metade da minha vida, e isso ficará comigo, e por isso lhes ficarei sempre grato… e sempre que me sentir desiludido com eles tenho eternamente o KID A para ouvir…

 

Comentários



Daniel Silva

33 anos - Trofa

Publicação Anterior

Um Corpo Estranho - Novo álbum "Pulso" - Concerto @ Casa da Música

Proxima Publicação

Comer, Consumir, Comer...