Não vou discutir o sentido ou não da existência de um espaço: “Criado por Decreto, o Panteão Nacional destina-se a homenagear e a perpetuar a memória dos cidadãos portugueses que se distinguiram por serviços prestados ao País, no exercício de altos cargos públicos, altos serviços militares, na expansão da cultura portuguesa, na criação literária, científica e artística ou na defesa dos valores da civilização, em prol da dignificação da pessoa humana e da causa da liberdade.”

Posso é opinar e discutir sobre os nomeados, concordando ou não com o sentido da existência ou não do espaço.

foto: irkengirdib @ Morguefile.com

foto: irkengirdib @ Morguefile.com

O mais recente a chegar à nomeação no parlamento português foi o futebolista Eusébio da Silva Ferreira. E certamente que Manoel de Oliveira será rapidamente também nomeado. Aceito com completa naturalidade a eventual nomeação do cineasta devido à “expansão da cultura portuguesa, (…) artística ou na defesa dos valores da civilização em prol da dignificação da pessoa humana e da causa da liberdade.”Já o futebolista… prefiro deixar uma lista que sintetiza (ou não) a minha opinião: Futre, Figo, Gomes Bi-Bota, se calhar o Humberto Coelho, Chalana, João “Broas” Pinto, JM Pedroto , To-Zé Marreco, Vítor Baia, Deco, JV Pinto, Mourinho, Pedro Proença, Carlos Queiroz e Cr7. Às tantas o Joaquim Oliveira também. Continuando, Carlos Lopes, Rosa Mota, Fernanda Ribeiro, Fernando Mamede, Rui Silva, Nelson Évora, Naide Gomes… Devo-me ter esquecido de muitos apenas na secção desporto…

Comentários



Miguel Sousa

Responsável pela agenda Irreversível.

Publicação Anterior

Cinquenta e Um!!!

Proxima Publicação

Montage of Heck - Documentário sobre Kurt Cobain