“Ah, é pena mas não fico para jantar, sabes como é, não como proteína animal e blá blá blá… Por princípios onírico-filosófico-ortodoxo-fundamentalistas!” Amigo Vegetariano na casa de outro que é Omnívoro. E este, por que é amigo, acima das suas decisões pessoais mais ou menos lendárias de coleccionador de cartas Pokémon, diz: “Não, a gente dá cá um jeito, vou ali ao mercado num minuto e faz-se uma coisa com vegetais e pronto.” Por que me parece que ser vegetariano é uma forma de egocentrismo bastante desenvolvida e eco-sustentável… Não me lembro de ter visto qualquer amigo meu que fosse vegetariano (E, espantosamente, tenho muitos.), dizer que ia ali ao talho, rapidamente, comprar umas bifanas ou um bocadito de picanha para fazermos uma coisa com as proteínas que eu consumo e gosto de consumir, simplesmente por que sim…13233241_10154160880677365_1324620845_n

Essa de dizer: “Ovo é menstruação de pássaro” merece que se diga de volta: “Filho é aborto que não se concretizou” e agora vamos comer umas folhas de alface e dar uma sentida na energia emitida pelas antenas de telefonia no alto dos edifícios.

Gravações feitas ao telemóvel de estudantes a desrespeitar professores ou mesmo a agredi-los verbal e fisicamente, por que o tal professor lhes tirou da posse o aparelho de telefonia em questão e eles simplesmente não respeitam como autoridade a única autoridade dentro de uma sala de aula, que é apenas e exclusivamente o professor. Pais, Encarregados, Encostados e outros “ados” que os estudantes possam mobilizar para as suas causas sem fundamento, só são autoridade fora do espaço escolar e se assim lhes tiver sido atribuída a função. Há, também os vídeos em que são as raparigas, essas inocentes e frágeis pessoazinhas, que estão a maltratar e bulir com um rapaz, que a meu ver não reage para não ser acusado de agredir “raparigas”… O que, fatalmente, as mães das “ditas cujas” acabariam por fazer em defesa das fracas e de outros tipos de galinha também.13233420_10154160768892365_1921204174_n

Ainda ouço: “Devolva-me o telemóvel já, professora!” “Sai da frente gorda que eu quero filmar” com o mesmo aparelho que a professora impediu de usar… Ainda sinto todos os meus músculos a retesar só de me lembrar… Sou professor e sei dar muito bons murros quando é preciso!

“Meu filho é hiperactivo e sofre de deficiência de atenção!” Ouço uma mãe dizer à outra em tom de tenha pena de mim. E eu penso e, mentalmente, sugiro que deixe de lhe dar tudo o que ele quer ou fez uma cena qualquer em público só para alcançar tal objectivo e que vá empregá-lo numa dessas fábricas de produção em massa de microcomponentes electrónicos. Então veremos se nesse ritmo das 8:00 às 18:00 ele não encontrará uma forma de dar vazão à hiper-sejalaqualfor-atividade e não passa a ter também uma hiperatenção a tudo, derivada do medo de perder o emprego, o rendimento etc. e tal. E sendo o 12º ano de escolaridade algo de obrigatório para que se possa almejar a empregos com boa situação geral para o trabalhador, ajudá-lo a procurar um bom curso de formação nocturno, onde possa aprender realmente a sua língua, a sua história e as suas responsabilidades como cidadão, de uma vez por todas.

As mães, os pais e outros seres que acham que sabem tudo sobre ensinar, criar e educar, deviam parar mais vezes em frente a um espelho e fazer a seguinte pergunta: “Quem és tu? Quais são os valores que tens? Quais são exemplos que és capaz de dar?”13235765_10154160887882365_1035150148_n

Ex-políticos que discordam de atuais políticos, só por que sim! Só por que se acham cobertos de razão e tem o cheiro a azedo que os derrotados sempre têm em suas bocas. Ex-primeiros ministros, que depois de saírem do cargo, pensam que ainda mandam e, pior ainda, são capazes de afirmar que têm grandes soluções para os problemas do país que infelizmente, pelo que se nota e vê, não puseram em prática quando foi o seu momento de governar. Ex-sejalaoquefor da área política devia ser obrigado a emigrar e desaparecer do território nacional, sem reformas vitalícias, sem reformas acumuladas, sem reformas de tipo algum, política devia ser um trabalho humano de seres humanos em prol da melhoria da vida e das condições gerais de todos os seres humanos. Quem falhasse nesse sentido, por excesso ou omissão, devia ser julgado e condenado a pagar de forma exemplar, pelos seus erros. (Executado em praça pública, de preferência!)
Todos somos cidadãos e, segundo a constituição, todos temos os mesmos direitos e deveres, mas conforme qualquer cidadão pode concluir, alguns cidadãos têm mais direitos que os outros, “por que sim” e a maioria tem mais deveres que alguns, “por que sim”. Só que não, num país que tivesse mais cidadãos a fazer pelo país e não por si próprios todos teriam a possibilidade de enxergar a tal luz no final do túnel. Só que não por que sim!13187691_10154160791477365_897785696_n

Comentários



PAR

Sou muitos por cento H2O o que quer dizer que fervo a 100 e congelo a zero... tenho muito para dizer mas só digo quando quero.

Publicação Anterior

Festival ALESTE de regresso a 28 de Maio

Proxima Publicação

Bang Bang Romance - Novo Disco & Entrevista