O concerto de Mão Morta & Remix Ensemble @ Theatro Circo foi raro, sui generis, inigualável, incomparável, único, singular, particular, isolado, individual, excepcional, invulgar, próprio, peculiar, especial, original e superlativo. Foi um momento de comunhão e harmonia entre banda bracarense e o seu público, com a excepcional colaboração e participação da meticulosa, apurada e requintada, Remix Ensemble da Casa da Música.
Com o final do espectáculo um mantra acompanhou-me: “O Tempo Não Espera.”

Dar os parabéns pelos 100 anos ao Theatro Circo.
Agradecer ao Paulo Nogueira e ao Theatro Circo pelas fotografias (todas as fotografias com “direitos reservados“).

Comentários



Francisco Barros

- Realizador e locutor radiofónico nos 90´s com "Rockodromo" & Outros
- Proprietário da extinta "Crash-Discos".
- Vocalista em "Model".
- Passador de música e performer em "Robotic Sessions".
- Musico experimental & Ocasional
- Colaborador e Ex-colaborador em diversas publicações nacionais e locais.

Publicação Anterior

Company Wayne McGregor estreia-se em Portugal com a apresentação de “Atomos”

Proxima Publicação

Nem toda a FOME é mera vontade de COMER.