13241279_10154883577894196_7650286980941174821_nEstá fechada a programação da sexta edição do Festival Silêncio que, entre 30 de Junho e 3 de Julho, ocupará o Cais do Sodré em mais de 130 actividades de acesso livre nas áreas de Cinema, Música, Performance, Oficinas, Exposições e Conversas. O Festival da Palavra, que este ano apresenta um ciclo de homenagem à artista portuense Ana Hatherly e um ciclo que se debruçará sobre os múltiplos significados da palavra Fronteiras, contará ainda com uma Feira de Edição Independente (Pangeia-Silêncio), uma Residência Artística que juntará Marta Bernardes, Miguel Bonneville, Daniel Jonas e Rui Silveira e um espectáculo de encomenda com a comunidade, a n d a r [cais do sodré], coordenado pela bailarina e coreógrafa Aldara Bizarro.

No plano dos concertos, destaque às presenças de Lula Pena, Samuel Úria, Bruta (Nicolas Tricot e Ana Deus), Filho da Mãe & Ricardo Martins + Miguel Borges, Aline Frazão, Cachupa Psicadélica com o espectáculo: A Moda do Poeta. Ciclo especial também no Musicbox, com “bate-papos” marcados entre Mazgani e Duquesa (1 de Julho) e L-Ali e Mike El Nite (2 de Julho). par No campo das conferências e conversas, presenças do filósofo francês Étienne Balibar (2 de Julho, 18h30, Largo São Paulo), da galega Chus Pato (3 de Julho, 18h30, Largo de São Paulo) e do jornalista José Goulão (1 de Julho, 18h30, Largo de São Paulo).

O cinema volta a trazer a mostra de Poetry Film, com a inclusão de filmes nacionais e internacionais, uma série documental dedicada ao tema Fronteiras e curada por José Goulão e um ciclo de cinema com curadoria do Centro de Estudos Comparatistas da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

Na vertente das exposições, será possível visitar um conjunto de mostras que compilam e reinterpretam o trabalho de Ana Hatherly, trazidas até ao Cais do Sodré com o apoio do Arquivo de Poesia Experimental Fernando Aguiar, assim como mostras de fotografia, instalações nas montras do comércio local e video-arte.

Na performance, várias apresentações cruzarão os universos da dança. teatro, poetry slam, poesia & Música, teatro de marionetas, leituras e contos. A completar a programação vários desafios, na forma de workshops, oficinas e instalações interactivas, estarão à disposição de todos os que se deslocarem até ao Cais do Sodré ao longo dos quatro dais de festival.

13335579_10154912816839196_7436961478598381562_n
Mais informações @ Festival Silencio

Comentários



Miguel Sousa

Responsável pela agenda Irreversível.

Publicação Anterior

Primeiro Dia na Mata do Camalhão - KRF 2016

Proxima Publicação

AFINAL FOI PRIMAVERA, PARA NÓS