Valha-nos Santa Cunegundes! É oficial: Encélado (lua de Saturno) possui fontes hidrotermais que podem fornecer energia para possíveis organismos vivendo no oceano abaixo da superfície. Pensava-se a mesma coisa de Europa (lua de Júpiter). – Mas as últimas e mais recentes declarações fazem-nos desacreditar da existência de vida na Europa, pelo menos no que tange à vida inteligente. – A evidência foi encontrada pela sonda Cassini durante seu último e mais profundo voo rasante na pluma de vapor de água ejectada na região do polo sul de Encélado, realizado em Outubro de 2015.

A descoberta confirma que a lua de Saturno (Encélado) possui os três ingredientes fundamentais para a existência de vida como a conhecemos. Esses factores se resumem a uma fonte de energia, um solvente (água) e química complexa (carbono, hidrogénio, oxigénio, nitrogénio, fósforo e enxofre). Os últimos dois elementos ainda não foram confirmados, mas estudos de meteoritos sugerem que o núcleo da lua também contenha ambos. (Confirma-se, também a inexistência de elementos nocivos à vida como Trump, Putin e BCE para além de alguns ditadores coreanos!)

O material provém directamente do oceano. Em artigo publicado simultaneamente ao anúncio da NASA, a equipe de pesquisadores detalha a descoberta de hidrogénio na pluma. – Bastante diferente da Europa, que por lá é só putas e vinho verde (Na visão apocalíptica de alguns cientistas neerlandeses.). – As descobertas reforçam ainda mais a importância do estudo dos chamados mundos oceânicos (Como a Terra e os seus plásticos a comprovar que onde exista vida é melhor poluir de uma vez.), cuja exploração se torna, cada vez mais, uma das maiores prioridades da NASA para os próximos anos.

Eles acabaram de ser descobertos e estão bem aqui, em nosso Sistema Solar“, disse durante a conferencia de imprensa o director da Divisão de Ciência Planetária da agência. “Precisamos sondá-los, porque estão entre os melhores lugares (Proponho deixá-los assim como os melhores lugares onde o homem ainda não pôs a suas garras.) que hoje acreditamos poderem abrigar vida.” Uma vez que, na Terra (Corpo celeste, de que temos a certeza, que a vida existe e não apenas em potencia.) a existência da vida se faz cada vez difícil. E a Europa está completamente fora de perspectiva.

Uma coisa é certa, encontraremos muitos corpos celestes com a indicação irreversível de uma possível instalação da vida em suas condições… Mas que nos importa isso, se não sabemos sequer cuidar da vida, e das suas possibilidades, no nosso próprio corpo celeste, se a vida em nosso planeta morre asfixiada por nós. Não podemos fazer do universo a nossa sala de pânico pessoal, não podemos pensar que o universo nos pertence e, principalmente, não podemos ter como princípio a destruição de tudo que está à nossa volta, apenas por que sim. Por que um Deus quis, por que as leis esotéricas dizem ou por que as vozes que não se calam na nossa cabeça assim o determinam.

Vamos menos procurar outros lugares cuja vida podemos potencialmente destruir e vamos mais procurar salvar a vida que existe no nosso lugar. Os satélites de Júpiter e de Saturno agradecem, a energia universal agradece e a vida potencial poderá respirar aliviada.

Aguardo ansiosamente a visita de seres vivos com graus e inteligência e sabedoria superiores aos humanos… E se for para nos eliminar, desejo que seja como uma criança com uma lupa na mão a ver uma formiga pela primeira vez.

foto: thewaterproject.org

imagem de capa: NASA/JPL/Space Science Institute

Comentários



PAR

Sou muitos por cento H2O o que quer dizer que fervo a 100 e congelo a zero... tenho muito para dizer mas só digo quando quero.

Publicação Anterior

Baixistas que nasceram em caldeirões de tequila e guitarristas que foram picados por escorpiões - Harsh Toke & Joy @ Cave 45

Proxima Publicação

Indignu [lat.] apresenta Ophelia | 1ª parte: Laudo