Em tempos, comia bollycaos para ter os cromos Tou Fixe, Tudo Rolando. Depois veio-me o período. Passei pela fase dos posters da Bravo, li o jornal Blitz, liguei para os discos pedidos da rádio Voz de Santo Tirso. Embrulhei nos dedos uns lençóis amarrotados pequeninos, não coloquei aileron nem um cd espelho no carro, mas na alavanca uma bola número 8 e uma fita vermelha para o mau olhado no meu G40. Disse que fui dormir a casa da Lili mas fui à abertura de pista na Starlight. Apanhei uma broa com champanhe quente que comprei no Lidl quando estava em mudança de casa e fui de gatas pedir café à vizinha da minha Mãe que era a senhoria. Casei duas vezes e duas vezes me divorciei. Estive presa injustamente um fim de semana em Paços de Ferreira. Mas se dissesse à minha Mãe que ia apanhar um bichinho com uma orelha caída e todo amarelo para os lados do caralho mais velho, acho que pela primeira vez na vida levava uma lostra.

Comentários



Véronique S.

Tem os braços onde deveria ter as orelhas. Tem o coração onde deveria ter os olhos. Já as entranhas, costuma adormecer a mexer nelas. Qual criança que brinca com os cabelos até o sono à visitar.

Publicação Anterior

Laurus Nobilis - 1º Dia - Exaltação Metaleira | Crónica

Proxima Publicação

Nem Toda a Mão tem 5 Dedos!