Quando li pela 1ª vez sobre as Baby-Box pensei que era mais uma daquelas cenas parvas da internet, mas quando vi que a fonte era o The Guardian US fiquei perplexo.

foto: AP Photo/Michael Conroy

foto: AP Photo/Michael Conroy

Caixas preparadas para receber recém-nascidos, caso quem os produziu não queira ficar com eles, e para não os abandonar em qualquer sitio. Agora já se pode abandonar sem remorsos e em perfeitas condições de abandono.
Segundo o The Guardian US/UK e o Metro UK, para já é apenas um projecto de lei no estado de Indiana, mas passa por colocar estas caixas pró pão, que são na realidade uma espécie de incubadoras, junto a hospitais, igrejas, bombeiros e associações. A probabilidade de isto passar a facto é muito real.
Acrescentar que segundo a lei do estado de Indiana o aborto é permitido até ao fim dos 9 meses de gravidez: Abortion is legal for the full nine months of pregnancy in Indiana.

foto: AP Photo/Michael Conroy

foto: AP Photo/Michael Conroy

Claro que os recém-nascidos ficam melhor nesta caixa pró pão do que no caixote do lixo, ou do que junto a qualquer porta, ou do que assassinados logo após o nascimento, mas… A evolução da condição humana é ainda muito rudimentar, e são realidades como esta que (me) mostram o quão atrasados estamos.
Poderia levar mais longe a minha opinião sobre tudo isto, pois os motivos de interesse e discussão são mais do que apenas a caixa pró pão, no entanto para já vou-me ficar pelo atraso da condição humana, e esperar pelos próximos capítulos para desenvolver a questão.

 

Comentários



Miguel Sousa

Responsável pela agenda Irreversível.

Publicação Anterior

Segundas

Proxima Publicação

Implantes de Chips no Corpo Humano