As engrenagens estão presentes em quase todas as áreas da política de manipulação.
O tipo de engrenagem mais frequente é a engrenagem de geringonça que pode exibir diferentes modelos conforme a aplicação inexplicável desejada:

Engrenagem de Juventudes Engajadas em Praxes Universitárias.
Engrenagem com Parafuso Metido a Martelo na ONU.
Engrenagem Crónica de Vice-seja lá o que for.
Engrenagem Interplanetária.14483555_10154539017177365_1026678420_n

Como são elos de ligação entre a máquina de accionamento e a máquina de trabalho, as engrenagens têm de estar manipuladas com segurança.

Cargas Fiscais elevadas e em constante mudança durante o funcionamento influenciam a vida útil dos componentes das diversas instâncias governamentais.

Os elevados custos de aquisição e as despesas inerentes à troca de uma engrenagem mal oleada em vista de uma vice-posição qualquer em que a esquerda não se engrena com a esquerda e a direita não encaixa em nenhuma, exigem que sejam tomadas medidas de monitorização específicas:

Monitorização da Estrutura Política.
Monitorização dos Rolamentos Radicais.
Monitorização das Políticas em desgaste no azeite da CEE.
Monitorização do Alinhamento Tendencial.14518840_10154539017172365_528096475_n

Entende-se por Manipulação Política a convivência ou coabitação com várias pessoas num espaço restrito onde a proximidade é tal que impede a capacidade de isenção com relação às várias práticas (comunitárias ou não), ou a mistura e a confusão.

O conceito, porém, está associado à prática de relações internacionais com diferentes parceiros ou grupos parlamentares. Trata-se, por conseguinte, de uma noção oposta à Transparência (manter relações claras com uma única e mesma verdade).

Para a Organização Mundial do Putedo (OMP), a prevaricação tem lugar quando um partido tem mais de dois parceiros políticos em menos de seis meses. Essa acepção, ainda assim, não é exacta, uma vez que a ideia de uma promiscuidade de princípios pode variar com o tempo e consoante as lideranças.

Podemos desta maneira associar estes pensamentos aos governos portugueses dos últimos anos, situação em que os actos políticos não têm ligação entre si ou estão ligados de forma ilógica.
Eu penso, cá com os meus botões, que não deve haver nada como ser condecorado por dois presidentes da República (Cavaco Silva, grau de cavaleiro da Ordem de Sant’Iago da Espada e Jorge Sampaio, grau de comendador da Ordem do Infante D. Henrique) e tornar-me coordenador do museu da presidência do Palácio de Belém só por que tenho um quadro da Paula Rego na parede da minha casa.

As engrenagens estão presentes em quase todas as áreas da política de manipulação. É uma pena, todos devíamos revoltar-nos… Só que não!

14527645_10154539022562365_580592613_n

foto: pauloramosartistadesenhistapoetafotografo

P.S.: Ao que parece a colecção Miró (alguém ainda se lembra?) fica pelo Porto… Só não se sabe aonde…

Comentários



PAR

Sou muitos por cento H2O o que quer dizer que fervo a 100 e congelo a zero... tenho muito para dizer mas só digo quando quero.

Publicação Anterior

CRU ao vivo no CRU :: espaço cultural - Entrevista

Proxima Publicação

Há tarde durante a manhã