Pediram-me para fazer uma descIMG_5882rição da minha pessoa…olhei-me no espelho e rapidamente perdi a vontade de escrever fosse o que fosse, irra!!! É que aborrece olhar todos os dias para a mesma própria pessoa, pá!

Mas bom, vamos a factos, chamem-lhe o que quiserem, há cerca de 15 anos comecei a juntar palavras, que juntas formavam uns textos, isto é, como quem diz, a escrever umas coisas sem nexo, essa qualidade manteve-se até hoje, continuo a escrever umas merdas que nunca deixaram de ser isso mesmo, para não defraudar expectativas, continuo a escrever uns textos (merdas) que deambulam entre a poesia e a prosa (de merda), no entanto, friso, não sou escritor.Há cerca de dois meses convidaram-me para escrever para este projecto, fiquei e continuo extremamente agradecido por tal ter sucedido, permitiu-me escrever sobre outros assuntos e alargar horizontes (outras merdas) e também chegar, ou tentar chegar a mais pessoas, o que no meu caso até é bom, no caso das pessoas alcançadas…pois elas o dirão, se for pela positiva, estejam à vontade de se exprimir, se for pela negativa, guardem as vossas opiniões, porque sou um gajo sensível e com um taco de basebol daqueles à moda antiga, de madeira.

E bom, lá tereis que me aturar, ou não, e conforme se vão dar rapidamente conta, o que escrevo pode, às vezes, ser sofrível, isso se estiver num dia bom, se for um dia mau, façam um favor a vós próprios e passem ao lado. E para quem se deu conta, acabei de escrever um monte de coisas, sem dizer coisa nenhuma, mas não podem dizer que eu não fui avisando…

Ah, quando ao vosso lado estiver alguém tentem ser simpáticos, vão ver que o mundo até se pode tornar um lugar(mais) agradável.

 

 

Comentários



Miguel Pedro Carvalhais

Publicação Anterior

Educar Pixel a Pixel - O Projecto & entrevista ao humorista Alexandre Santos

Proxima Publicação

No Trono Como Convém!