Trent Reznor

Trent Reznor

O meu disco favorito da banda. O último de um Trent Reznor ainda inspirado pelos estupefacientes, pela geração X, pelos 90’s e com tudo a sair do estômago, mas muito mais envolvido na pesquisa e na busca sonora, assim como com (ainda) mais atenção e cuidado com o pormenor. O industrial e o sujo encontram-se com o clássico e o asseado, uma dicotomia expressa inesperadamente de forma excepcional ao longo do duplo álbum. Um disco que representa o fim de uma era e o início de outra, a diversos níveis, a começar logo por uma industria musical em pânico com as novas tecnologias, a que os NIN tão bem se adaptaram, um mundo que se abria à Internet, e ironia, se fechava na massificação e na uniformização, passando pela envolvência de uma mudança de milénio e terminando, aqui neste caso, na mutação, ainda assim fiel aos genes, dos próprios NIN.
Recentemente, já em 2017,  Trent Reznor afirmou em entrevista: “A Internet está a dar voz a toda a gente que pensa que alguém se interessa pelo que eles têm a dizer.” – “Regra geral, isso criou um ambiente tóxico para os artistas e levou à criação de música muito ‘segura’ “.
Tinham passado 5 anos desde The Downward Spiral e 10 desde Pretty Hate Machine, os NIN eram já uma banda universal e com um fiel grupo de atentos seguidores, alguns recuaram com este lançamento, mas os NIN atingiram novos públicos e novas gerações, arrastando todo um conjunto de novos seguidores, quer para a sua música, quer para estilos e géneros.
The Fragile faz, em 2017, 18 anos, atingiu a maioridade e passou ao teste do tempo. É hoje, ainda, um grande disco. Está hoje, ainda, à frente do seu tempo. Continua, hoje, a captar a atenção de renovadas gerações e a inspirar músicos e não músicos.

Comentários



Francisco Barros

- Realizador e locutor radiofónico nos 90´s com "Rockodromo" & Outros
- Proprietário da extinta "Crash-Discos".
- Vocalista em "Model".
- Passador de música e performer em "Robotic Sessions".
- Musico experimental & Ocasional
- Colaborador e Ex-colaborador em diversas publicações nacionais e locais.

Publicação Anterior

Guimarães pulsa ao ritmo do GUIdance

Proxima Publicação

ALCEU VALENÇA AO VIVO EM PORTUGAL